Herrera Jasmine

Herrera Jasmine presta homenagem à flor mais icónica do universo de Carolina Herrera. Um jasmim claro, elegante e sofisticado que desabrocha todas as estações, mantendo vivo o espírito criativo da empresa.
O jasmim é uma fonte de inspiração infinita para Carolina Herrera. Uma flor excecional paralela ao seu próprio rasto, desde as suas memórias mais antigas até aos projetos mais recentes, sempre radiante. Uma realidade conforme à sua sensibilidade estética e atenção ao detalhe, à qualidade e aos acabamentos das suas criações, uma paixão e “alegría de vivir” contagiantes, que transpiram em tudo o que faz.
“O jasmim faz parte da minha vida. Está comigo desde sempre, muito antes de eu entrar no mundo da moda. Foi o primeiro aroma que descobri.” Carolina Herrera

Jasmim – As origens

O coração de Nova Iorque, a cidade que fez nascer Carolina Herrera como designer, alberga o atelier da empresa. Aqui, os materiais da melhor qualidade estão sempre prontos para contar a história de uma nova coleção com jasmim como uma fonte de inspiração inesgotável.
A forma, cor e textura da flor que acompanha Carolina Herrera desde a infância nos jardins de La Vega são a tela onde a designer regista a sua criatividade ilimitada, estação após estação.

Uma história sem fim

Carolina Herrera de Baez participa na colheita da flor no seu local de origem, Coimbatore, no estado de Tamil Nadu na Índia, tornando-se uma testemunha de uma cultura milenar que venera esta flor pela sua origem sagrada, dimensão estética e beleza luminosa.
Esta viagem torna-se um exercício para conter o esplendor efémero do jasmim-árabe em perfume, mantendo-o assim eternamente vivo.

Segredos do jasmim-árabe

O jasmim-árabe é uma das variedades de jasmim mais procuradas na alta perfumaria por causa da sua intensidade e variedade de nuances. Em maio de 2017, Carolina Herrera de Baez viaja para Coimbatore, sul da Índia, para participar na colheita de uma flor que está no coração do emblemático perfume Carolina Herrera New York, 212, e dos mais recentes Good Girl e Blonde Jasmine, entre outros.

Memórias do jasmim-árabe

Os dias em Coimbatore revelam como o jasmim está sempre presente. As reuniões, visitas ao mercado e visitas de campo de Carolina Herrera de Baez expõem o dia a dia de uma cultura à volta da flor. Uma tradição que tem uma origem mística, visto que o jasmim é cultivado principalmente para ofertas sagradas. A produção de jasmim-árabe que não se destina aos templos é levada para os mercados de flores, enquanto o resto se destina à perfumaria.

Uma viagem indiana

A viagem de Carolina Herrera de Baez à Índia decorre entre a azáfama das ruas, dos mercados que nunca dormem e a calma que prevalece nos campos em preparação para a colheita do jasmim. Em Coimbatore, a flor está presente na vida quotidiana marcando o calendário com o ritmo infinito dos ciclos culturais.